• Die italienische, portugiesische, brasilianische & spanische Buchhandlung in Berlin
  • Die italienische, portugiesische, brasilianische & spanische Buchhandlung in Berlin

Matinada

15,95 €

inkl. MwSt., zzgl. Versand
3 auf Lager | sofort lieferbar

Beschreibung

O que pensa uma mulher quando recebe a notícia “é menino”? O que uma mãe gostaria de dizer a um filho quando ele nasce? Uma carta das mães aos filhos é uma carta das mulheres aos homens, uma carta das mulheres ao tempo, ao mundo, à história, e a elas mesmas. Matinada é o nome desse livro e o tempo dele é mesmo a transição, o entretempo da madrugada para a alvorada, esse tempo que, no escuro, flerta com a gestação da luz. Ele dá à luz nesse interstício de tempo, ele acontece enquanto meio dessa metamorfose, quando começo e fim coincidem nesse tempo incerto entre o final da noite e o começo do dia. Matinada é uma mulher que adormece mas permanece atenta, que morre e renasce: “tudo é começo e fim/ o meio aqui sou eu agora”.


Conheça cinco poemas do livro Matinada, de Renata Canin:


de quando em quando parto

e deixo atrás a pele

os ossos se expandem e doem

enquanto a mente dorme

pode ser que venha filho

ou que morra mais um homem

sabendo-me luz e sombra

temperada quando à mesa

de quando em quando corro

e de mim caem as presas

pode ser que venha filho

ou que morra mais um homem

de quando em quando morre

a minha desnatureza


***

antes que rasgasse

a manhã

ao meio estava

o músculo

minúsculo tropeço

imenso afã


***

quero sair sem precisar

e por andar ter calos e calafrios

flutuar ao curso do rio

construir minhas pontes de sal

chegando a ponto final

que sugere instigante começo

saber da estadia o preço

almoço alquimia quintal

se cansada de vã travessia

meu corpo se acostumar

aprender a arte da chuva

que carrega a poeira pro mar

e no fim do dia ao deitar

sentirei o calor de ser errante

minha alma tardia

meu plano instante

resta apenas o distante

dia após dia


***

amanheceu calmamente

como se entre os dentes

repousasse o segredo

de todas as coisas

pariu todos

pintou seus detalhes

iluminou suas faces

impregnou sutis defeitos

cobriu-os de pelos

deu-lhes finitude

e com isso algum sentido

sentindo falta de acabamento

lapidou seus instintos


***


o tráfego lunar

parou pra acompanhar

a datilografia elíptica do acaso

numa melodia ébria

corpos dançavam

no breu do silêncio do absoluto

nada e tudo acontecia e flutuava

no azul a luz do impulso

atravessou o tempo

pariu-se uma estrela


Renata Canin nasceu em 1984 em São Bernardo do Campo. Passou sua infância na cidade de Mauá e formou-se em Comunicação Social pela Universidade Metodista de São Paulo. Na primeira metade de 2021, lançou a canção “Léxico”, iniciando sua trajetória como compositora e cantora. Matinada é sua estreia no campo editorial, reunindo poemas escritos em diferentes fases. Reside em São Paulo e trabalha também como redatora.


Editora Patuá

Ano:2021

Zusätzliche Produktinformationen

Produktart
Libro | Livro | Buch
Sprache
português do Brasil
Autor*in
Renata Canin
Erscheinungsjahr
2021